FANDOM



O Paradigma da Terra Média (The Middle Earth Paradig no original) é o sexto episódio da primeira temporada de The Big Bang Theory. Foi ao ar 29 de outubro de 2008.

ResumoEditar

A turma foi convidada para a festa à fantasia de Penny. Na festa, Leonard confronta Kurt e, por isso, as emoções de Penny começam a aflorar.

Enredo CompletoEditar

Depois que a turma é derrotada no paintball, eles encontram Penny, que os convida para sua festa de Halloween. Já que a festa é à fantasia, o grupo se anima. Inicialmente, todos eles se vestem como Flash, mas logo todos concordaram em trocar. Leonard vai de Frodo Bolseiro, Sheldon vai de efeito Doppler, Raj vai de Thor e Howard vai de Robin Hood, mas todos acham que ele está fantasiado de Peter Pan. Leonard pede para Sheldon não constrangê-lo na festa, já que ele sente que esta festa pode ser um marco na sua "relação" com Penny. A turma chega ao apartamento de Penny e, após a festa começar, a turma parece deixada de fora. Howard vê uma garota e consegue assustá-la. Com Leonard querendo falar com os amigos de Penny mas com medo de fazê-lo, Sheldon se torna seu braço direito. Uma garota (seu nome nunca foi mencionado, mas ela foi creditada como Cheryl e é interpretada por Erin Allin O'Reilly) se aproxima de Raj e fala com ele, mas ele ainda é incapaz de responder. De repente, o ex-namorado de Penny, Kurt (Brian Wade), chega à festa. Já que ambos querem falar com Penny, Leonard decide enfrentar Kurt, intelectualmente. Depois de dizer que Kurt é menos evoluído do que ele, Kurt levanta Leonard para o intimidar. Leonard fica um pouco abalado por isso e ele e Sheldon vão pra casa. Penny se sente mal sobre o que aconteceu e vai ao apartamento de Leonard. Papo vai e papo vem, ela acaba beijando Leonard, mas depois explica que tinha algo a ver com ela estar bêbada e zangada com Kurt. Apesar disso, quando ela sai, ela o beijou novamente. Desta vez, Kurt os vê e Leonard o repreende e rapidamente fecha e tranca a porta. Mais tarde, Howard pergunta se Sheldon havia visto Koothrappali, mas Sheldon não o viu. Na cena final, Raj acaba por ter relações sexuais com Cheryl, que descreve Raj como um bom ouvinte.

NotasEditar

  • Referência do título: Quando Penny deixou o apartamento, beija Leonard e Kurt testemunha isso, Leonard diz para Kurt: "É assim que a gente faz no Condado" (Terra Média). Outra referência ao título pode ser o fato de Leonard se fantasiar de Frodo Bolseiro.

CuriosidadesEditar

  • As fantasias das personagens são as seguintes:
    • Sheldon é o efeito Doppler.
    • Leonard é Frodo Bolseiro, de O Senhor dos Anéis.
    • Penny é uma gata.
    • Howard é Robin Hood (mas todos acham que é Peter Pan).
    • Rajesh é Thor, o Deus Nórdico do Trovão.
    • Kurt é um ermitão da selva.
  • Esta marca a primeira vez que Penny beija Leonard na boca.
  • Este episódio marca a primeira vez que Raj tem relações sexuais.
  • Howard escondeu preservativos em sua fantasia.
  • Aparentemente, o super-herói favorito deles é o Flash.

CitaçõesEditar

(os caras chegam à festa de Penny)
Penny: Oh, oi, gente.
Leonard: Oi. Foi mal, estamos atrasados.
Penny: Atrasados? São 7:05.
Sheldon: E você disse que a festa seria às 7:00.
Penny: Bem, é, mas, quando você dá uma festa às 7:00, ninguém aparece às 7:00, sabe.
Sheldon: São 7:05.

(Raj comendo castanhas e amendoins na festa da Penny)
Raj: Pelas barbas de Odin! Essas castanhas estão deliciosas! (oferece para Howard)
Howard: Não, obrigado. Amendoins. Não posso inchar nessas calças.
Sheldon: (para Leonard) Estou confuso. Se não vai ter desfile de fantasias, o que estamos fazendo aqui?
Leonard: Socializando! Conhecendo pessoas novas.
Sheldon: Telepaticamente?

(Penny passa na frente dos caras fantasiada de gata)
Raj: Penny está usando a pior fantasia de Mulher-Gato que eu já vi! Incluindo a da Halle Berry.
Leonard: Ela não é a Mulher-Gato. É só uma gata normal.
Sheldon: E é esse tipo de fantasia vagabunda o resultado da falta de regras e competição.

Leonard: Eu quero conhecer os amigos da Penny, mas eu não sei como falar com essa gente.
Sheldon: Bem, eu acho que eu posso ajudar.
Leonard: Como?
Sheldon: Como Jane Goodall observando os primatas, primeiro vi as interações deles como confusas e desestruturadas. Mas padrões surgiram. Ele têm uma própria... linguagem, se preferir.
Leonard: Continua.
Sheldon: Bem, parece que o recém-chegado se aproxima do grupo com a saudação "Eu estou muito bêbado?". Ao que o grupo responde em aprovação como o coro "Cara".
Leonard: E o que acontece depois?
Sheldon: Eu só fui até aí.
Leonard: Isso é ridículo! Eu vou lá!
Sheldon: Boa sorte!
Leonard: Não, você vem comigo.
Sheldon: Eu acho muito difícil.
Leonard: Vem logo.
Sheldon: Não está com medo de eu te envergonhar?
Leonard: Sim, mas eu preciso de um... co-piloto.
Sheldon: Então tá. Mas se você for usar metáforas aeronáuticas, sou mais indicado para ser o cara da Força Aérea que analisa os destroços.

(após Sheldon tentar, sem sucesso, fazer uma garota entender que ele é o efeito Doppler...)
Leonard: Por que não diz para as pessoas que você é uma zebra?
Sheldon: E por que você não diz para as pessoas que é um dos sete anões?
Leonard: Porque eu sou o Frodo.
Sheldon: É, e eu sou o efeito Doppler.

CríticaEditar

"A cena com Kurt e Leonard revela algo para mim. Os autores resolveram que eles queriam que Leonard e Penny se beijassem e então pensaram em como eles chegariam lá. Apesar do fracasso desta cena, isto é um bom sinal. Sugere-se que os produtores têm uma boa ideia de como a história de suas personagens deve se desdobrar e não oscilar tentando fazer piada atrás de piada. Parabéns a eles e ao seu crédito, onde há piadas para rir também". - The TV Critic